sábado, fevereiro 24, 2007




há uma música de palavras
que morde nas teclas
o som do que somos

somos de um medo
de colher tardes nos ombros
do tempo

e tão depressa a música

tão depressa
a vida

ah, a pálpebra de um
piano

...







___________________________
(filme - Léo Ferré, La vie d'artiste )

8 comentários:

Pedro Branco disse...

Andava a "passear" quando encontrei isto. Lembrei-me de ti.

http://www.youtube.com/watch?v=jg4o7GY3zmc

Um beijo.

Anónimo disse...

olha....eu..oh pra mim...acabadinha de chegar e já de saída outra vez....


________________:))))))))))))))))


bigada Bandidíssima Azul..


beijo.

(piano)

M@Teresa disse...

Lindo poema!Estas palavras são feitas de música! Ah! conheço as pálpebras desse piano...

hfm disse...

tão depressa como o instante - unidade do tempo.

merdinhas disse...

mordendo teclas e palavras. um velho e bom hábito se vai construindo vindo aqui.

alice disse...

as suas pálpebras são asas. penas de luz que poisam como beijos nas arcadas. nenhuma sombra jaz aqui. um grande beijinho, bandida. bom dia ;)*

rouxinol de Bernardim disse...

Bandida.

Aqui vim hoje pela vez primeira...

há sempre uma primeira vez em tudo e... gostei! achei delicioso o teu blogue...

Me visita e ... saboreia... sorrindo...

inominável disse...

se soubesses o quanto gosto desta canção do Léo, dirias que sou felina... ;)