segunda-feira, outubro 22, 2007









17 comentários:

Anónimo disse...

:)

AH AS PALAVRAS NÃO DITAS. E AS OMITIDAS. E AS DITAS.NA VOZ QUE JÁ FOI COMPANHIA DAS NOITES.


A pAUTA.

POIS. ASSIM DIZER FAzenDO DE CONTA QUE SE NÃO DIZ.

Especial.
Próprio Para Bandidas!

E tenha uma excelente noite Querida B.

Votos de P.R.

Arion disse...

Mas que susto que apanhei quando aqui entrei e o Mário Viegas, malgré lui, começou a berrar as palavras direito a mim!

Gi disse...

Ah! As palavras ... as ditas as não ditas, as sussurradas , as malditas , não são nada, só ganham "voz" porque as proferimos.

(e ganhavam tanto quando ditas pelo Mário Viegas)


Beijos

Anónimo disse...

Palavras para quê?!
pauta de sons. arrepios.
timbres inesquecíveis.
pessoas intemporais!
a ti me curvo...
curandeiro da palavra. Pi.

Fantásticas essas imagens.
contudo, chocantes.

Cris!

S. disse...

Adoro a primeira imagem!
Bj

isabel victor disse...

Estas imagens são poderosas !

E ... Mário Viegas grandioso !

b*, bandida

santiago disse...

Esta voz apagou-se já.

Mas as palavras existem, há que não ter medo delas.

intruso disse...

lá está...

(há apenas os "eus" e os "nós")
e as não-palavras


beijos

art&tal disse...

nao me esforço por saber comentar o post

prefiro carregar o legado genesis.

estou de cabeça apagada e uma luzinha de luxo

bj BANDIDO


ps: e as choramingas choram? snif snif snif.

as velas ardem ate ao fim disse...

A palavra sempre!

Fortissimo este post e soube muito bem recordar Viegas!

Bjos B

teresamaremar disse...

As palavras somos nós... ele diz.

Imagens, de palavras ausentes
Imagens, onde as palavras gritam

A primeira... silêncio que rasga, e sangra. Gosto tanto dela!

A segunda... ahh o dito e o não dito... serpente a germinar, que connosco transportamos...Também dela gosto tanto!

Poderosas, as imagens. Impossíveis de indiferença.

jorge vicente disse...

que saudades do nosso mário viegas!!

um abraço
jorge

Efemerum disse...

Fortíssima mensagem....
imagem e palavras na conjugação perfeita.


Fortíssimo Bandida....

saudosa me vou

Pedro Branco disse...

Tenho-me intensificado ao sabor das palavras. De todas. Não gosto de as escolher ou procurar. Sou assim. É como respirar. Alguém escolhe o ar antes da inspiração? Ou se preocupa se alguém se vai preocupar com isso?
Tenho-me intensificado e assim quero continuar. Palavras da minha respiração. Párem de me trair!

Haddock disse...

devo andar a repetir-me, mas o teu banco de imagens é soberbo, bandida!!

tirando isto, palavras para quê...

Ás de Copas disse...

... e nós somos as palavras!

A. disse...

Custa-me falar... dizer palavras que não conduzam a lado nenhum, que não originem intimidade, que não toquem... vou gastando as minhas palavras assim, desapaixonadamente, desinteressadamente; e quando precisar mesmo delas descobrirei que se acabaram: procurarei dentro de mim e não encontrarei; apenas o vazio estará lá: maior que hoje. Penso... penso muitas coisas e tenho pena de não poder contar isto a ninguém... e não ter as palavras necessárias em mim... nasci com défice de palavras.






Paulo Kellerman