quinta-feira, novembro 13, 2008






enquanto abrias os olhos pensavas na luz que rodeava a surpresa. um gramofone em silêncio à procura da verdade.
um século não chega para riscar lembranças quando toda a metafísica se desmembra em desenhos de angústia e subidas ao armário do áspero.
não sabias que acreditar era mais um fenómeno ignorado pelo culto de adão e eva em danças nuas de princípio de vida.
a verdade é sempre uma máscara ensombrada pela memória. um rasgar de línguas no desfloramento do sonho a diluir salivas, a engasgar palavras.

insubstituível é a cor dos teus olhos no painel do teu sorriso.





25 comentários:

intruso disse...

a verdade é sempre uma máscara...
a verdade é também o que não é. a verdade não é.


(a verdade é

...uns olhos que sorriem)


:)



beijo

cassamia disse...

Soberbo!

hfm disse...

insubstituíveis são estas tuas palavras que se nos entranham.

O'Sanji disse...

Deixei-te uma surpresa no plan(o)alto!
Beijo

Frioleiras disse...

e... o que é uma máscara?
e... o que é a verdade?

e ... o que é real?
verdadeiramente real?

..........

mas
o teu texto é
muito
belo!..................

Paulo T Pires disse...

adoro todas as composições "gráficas" deste teu texto...
beijo
ptp

jorge vicente disse...

e o teu sorriso dilui-se sempre. como se procurasses palavras. que encontras sempre.

não há memórias. não há máscaras. apenas adão e eva à procura do fogo.

um beijinho
jorge

as velas ardem ate ao fim disse...

Ate me fizeste chorar.Isto não se faz...

um bjo B

isabel mendes ferreira disse...

sim.



b e l o !!!!


muito!


muito!



muito!

Graça Pires disse...

A luz e o silêncio do princípio da vida onde a memória colocou a sombra. Insubstituíveis palavras!
Um beijo.

Haddock disse...

sábio ou sádico o criador que, no Início, decidiu deixar ao improviso da desesperada criatura o modo de encontrar a sua própria salvação em plena solução de continuidade...

isto, falando de metafísica, claro!

excelente!!

isabel victor disse...

insubstituível


sim, b


iv*

rigi disse...

e esse azul,
azul plúmbeo,

cegante,

do mar !

maria josé quintela disse...

sim.


falemos antes da cor dos olhos...


uma verdade sem máscara!



um beijo maria.

TCHI de Tchivinguiro disse...

"O Grito".

Mesmo no sorriso do olhar, que se recebe para sempre ficar espalhada a verdade.

"Gramofones" de viver desmascarados.

Vadio-me aqui, porque me importas.

És real.

Abraço até ti.

TCHI de Tchivinguiro disse...

A verdade é que tu existes.

A verdade é que eu não existo.

:):):):):)

A mentira é que tu não existes.

A mentira é que eu existo.

;););););)

Gostei muito, também da foto.

e-ko disse...

não há verdades nem mentiras... apenas máscaras que mostram ou escondem realidades...

de passagem

A. disse...

...



http://bp1.blogger.com/_JmudRMpMOak/RfncMK3u9WI/AAAAAAAAA84/E_KgTFZ-joA/s1600-h/page0_164.jpg








...de profunda beleza.

querida, tão querida B.

*

observatory disse...

pois...

ja me chamaram janus.

é o que tenho pra dar:)))))

bonito post

[A] disse...

' abracem-me
os teus olhos
de extremo a extremo azuis '
sem máscaras


[cette Annie aime les sucettes]

TCHI de Tchivinguiro disse...

Ah! As pálpebras.

Abriram-se ao infinito,

Mas aqui!

Hum! Ainda permanecem fechadas.

Pois.

Abraço sem longe.

pront'habitar disse...

sim, lobos somos todos e, das tuas mãos eu fiz um lobo...

pinky disse...

lindo, como sempre!
Esta podia ser a tua voz cantante, é tão parecida ;)
beijos saudosos

MEC disse...

Hoje foi dia de andar pelos quintais alheios e encantar-me com o que vi por aqui, bandida. India Song é mesmo coisa que dá cabo de mim!

Ana Paula disse...

A tua escrita "cresce" excelentemente!

Um bj amigo :)