segunda-feira, dezembro 07, 2009




em todos os lugares da arte a estética agoniza. o lynch também o sabe. a afeição aos desertos. onde tudo cabe e tudo está. passando pelo azeite no prato, ao pouco tudo nada da realidade empadão.
na verdade, prefiro sempre tratar da vida na surdina hermética do sofá onde as indecisões são maiores do que os lobos no mistério da melancolia. coisas...

p.s. o Lynch é um dos maiores do mundo!

------