segunda-feira, janeiro 08, 2007








escrevo por dentro
escavo
nem absolutos
nem espelhos

(im)perfeita verdade

os lobos - velhos cães
firmam-se suaves
de patas p'ró ar
naquele som

voz (des)cansada
do sonho

estranhamente abafado



___________________

pintura de Itzchack Tarkay
_______________________





21 comentários:

teresamaremar disse...

Não deixarei de passar por aqui, mas o meu cantinho, por enquanto, vai ficar em repouso :) para que eu me retempere
Beijos :)

Catharina disse...

e ainda assim bandida?
só do descanso abafado...

maria josé quintela disse...

"A fauna silvestre e a Mulher Selvagem são espécies em risco de extinção."

Clarissa Pinkola Estés (Mulheres que correm com os lobos)


lobos somos todos sim (com muito gosto...)

alice disse...

estranhamente livre e ainda bem *

Mar da Lua disse...

Livre e im(perfeita)possivel de alcançar.


Abraço

Conceição Bernardino disse...

Olá
Nasceu um novo sorriso em 2007, pois podemos estar longe mas o mundo torna-se pequeno quando te sinto por perto.
Obrigada
Beijinhos
Conceição Bernardino

Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com

pn disse...

especular,
a verdade,
salpica-se em vidro

lobos-velhos
cheiram a mão

a voz
abafada
do texto
ausente

Castanha disse...

Loba de patas pró ar???
Atão amiga... levanta-te...
Beijo

Y. disse...

toda a verdade é imperfeita. porque feita da verdade subjectiva.

só a lógica resiste. que é a ciência dos loucos.
que a ela se agarram para serem perfeitos.


_________________Ora boa tarde. aqui.



estava-se bem no deserto?

__________________

herético disse...

firmam-se na patas,esperando sempre uma carícia. ou um resto de sonho...

excelente "domadora" ... do discurso poético!

pn disse...

B ---» mail.
Bisou

aldina disse...

Que bom podermos(des)cansar a voz dos sonhos!

Até sempre!

samartaime disse...

Os desertos moram na cabeça.
Alguns desertos são habitados por lobos que escorrem pelas dunas de patas esticadas para a frente e dentes brancos à mostra: o sorriso possível, um esgar de bicicleta igual ao ricochete do chiclete dos deuses na volúpia do olimpo de algodão doce de mistura com o cheiro a canela azeitada dos malacuécos. O deserto é mesmo aqui.
Estou indo pra Pasárgada. Ou talvez Xangri- La.


samartaime

M5Sol disse...

Tinha sede ...


voltei do deserto!

E soou-me a voz do sonho

abafado

mas claro que nem água.

intruso disse...

estranhamente calado
o som,
escravo...


(lobos somos todos...
pois somos,
mesmo)


beijo..............................

A. disse...

_________________de acordo...!






Beijo grande B.

as velas ardem ate ao fim disse...

Os lobos descansam.

bjinhos

Abssinto disse...

Tou (des)cansado.

beijo amiga loBa*

merdinhas disse...

escrever por dentro...
escavar...

merdinhas disse...

escrever por dentro...
escavar...

Mel disse...

Escrever
por dentro das pregas
saias tubulares de carne
túnel de vento
ser
apenas
seiva, sentimento.

Escavar
voraz
destemperamento
no
elixir
prazer, enaltecimento!
***

Bjs, Bandida ....
Escavo a letras pequenas um espaço de partilha, nesta ilha ... contigo!