quarta-feira, janeiro 24, 2007


quando cheguei
negava o lume
apagado no espelho


no arco
da voz

estivesse eu
sem a multidão na boca
e morderia nas palavras
o sonho da mentira
de um uivo lento

a segredar destinos
às nuvens
como se elas tivessem dedos







__________

obrigada P.
_____________

21 comentários:

teresamaremar disse...

Um beijo...

segredado

Anónimo disse...

Por vezes, há uns dedos de luz que trespassam até as mais negras nuvens...houve alguém q me chamou a atenção p eles, qd o nome q lhes dão já não interessava p nada.

Presença disse...

Calam-se as vozes para fazer ressoar, o uivo mais fundo... de um pedido ou simplesmente de um segredo?!

Bjo

P.S.- Esta imagem fez-me lembrar a idade do lobo... enfim, coisas minhas!!!

Abssinto disse...

Uivos de lobo chegam ao céu. beijo B.

maria josé quintela disse...

talvez pela lua nova os uivos se ouçam. para lá dos dedos.

a tua espera.

as velas ardem ate ao fim disse...

Confesso que este não é o meu melhor dia e tenho a estranha sensação que também não será a semana da minha vida! Tenho a sensação que estou dentro de um balão cheio de agua a sufocar e ninguém me vem ajudar com uma agulha e furar o balão. Preciso de sair por uns dias...sinto me tao cansada que só me apetecia gritar.

"Uivemos disse o cão."-Saramago

bjinhos da Vela

Thiago Forrest Gump disse...

Destino a gente faz.

Abraços

alice disse...

eu acho que escreve com "os dedos das nuvens". é precisamente isso que faz. e nós apanhamos a chuva. é uma sensação única. obrigada e um beijinho.

Pedro Branco disse...

Vale-nos a noite dos silêncios que tudo transporta. Vale-nos a escuridão das multidões para nos pintarmos destinos. Valem-nos as palavras e os gritos para limpar os reflexos dos lagos. Vale-nos o olhar para nos sabermos aqui. Porque este é o nosso lugar.

(Já agora, "Vale", um post destes dias, lá pelas palavras que nos unem. Ainda nos unem, B.?)

pn disse...

um uivo lento ao céu erguido
reclama afago in-cumprido?

B: -- feras fauces à tristeza!

≈♥ Nadir ♥≈ disse...

lindo.
beijos

intruso disse...

quando chegaste.....

:)

belo post-poema


(as nuvens têm dedos,
de noite
de seda
de luz

têm.)



beijoSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

holeart disse...

e um dia

fiquei se perceber

talvez um dia saiba

ou não

.

+desabafos disse...

consigo ouvir esse uivo!

Y. disse...

tempo de lobos.

esfaimados.


beijo.




obrigada.

merdinhas disse...

Os corpos impossíveis das tuas nuvens moldadas por palavras mordidas e segredadas oferecem -nos mais um poema...


que fazes


"contra a carne e contra o tempo"

lampâda mervelha disse...

|Tuas|, as palavras


são dedos.

aldina disse...

É dos lobos o mistério da lua cheia, talvez por isso o seu uivo nunca seja mais claro do que o luar no seu auge...

Até sempre

musqueteira disse...

gosto do branco da neve. na cidade das tintas...em alentejo profundo o amanhecer tem sido branco....branco geada! bom fim de semana.

uivomania disse...

Pelos uivos, não podia deixar de vir.

Alien8 disse...

E têm!

Gostei. Muito.