sábado, março 10, 2007





somos do precipício dos ventos.
cálices de vinhos embebidos em
mágoa. somos do princípio do mundo.
do medo. do escuro. da porta entreaberta.
de vez em quando abrimos os olhos
para ver a lua.

callas callas callas callas

maria maria maria maria maria






______________________________________

10 comentários:

ASTI disse...

calo, rosa, calo o cálice, calo a mágoa.
calo, calo calo e sangro

ASTI disse...

Somos ventos e como cálices derramados nos precipitamos no centro do mundo, gritando o medo, o desejo, o medo do desejo, o sangue, o rubro sangue, que se escoa pela porta entreaberta da memória. Chega a lua. Fecho os olhos. Aninho-me no perfume dos teus cabelos. E calo.

isabel mendes ferreira disse...

...do princípio do mundo era ela . a Callas...até ao fim. do mundo.
a mais Maria das Marias.


_______________


a voz que não se cala.



___________________

bom fim de semana.

Abssinto disse...

Que bela difinição...Eu só me conseguiria ficar pelo precipício que era a sua voz...

beijo, b.

Ana Gotz disse...

... e quando à vemos [a lua], nos enchemos de mistério e sombras, noite e dia, amor e dor...

merdinhas disse...

Callas não (te) cales. Vou ouvir-te

herético disse...

são momentos mágicos esses. "quando abrimos os olhos para ver a Lua".

Lauro António disse...

0 FAMAFEST 2007
inicia-se na próxima sexta-feira, 16
Casa das Artes, Famalicão

No primeiro fim de semana
ENCONTRO NACIONAL DE BLOGUES
DE CINEMA E CULTURA

Contamos com a presença dos blogues
e o apoio dos mesmos na divulgação da iniciativa.

Para ver tudo sobre o Festival:

http://famafest06.blogspot.com/

(Bandida premiada)

alice disse...

querida bandida. quero dar-lhe um grande beijinho. mas confesso não ter visto nada. o fim de semana foi muito longo e curto. se é que me faço entender. vim cumprimentá-la e amanhã regresso com toda a atenção que pretendo. beijinhos *

alice disse...

é uma pena que este vídeo não toque... mas li e senti e adorei. bandida, muito obrigada. sempre que venho aqui sinto-me em dívida. um abraço.