segunda-feira, junho 04, 2007





to be continued...

__________________________

15 comentários:

isabel victor disse...

Paisagens de escritas avulsas

de escritas manuscritas

de escritas

inscrição

a punho

b*

de beleza

blue disse...

diários magníficos.
:)

Frioleiras disse...

escrita...sempre !
Um mundo q é mundo...
Acabei de vir do Nimas onde fui ver o Mon Oncle... nunca tinha visto !
Adorei, pelo q conheço de ti decerto q gostas de Jaques Tati...

Obrigada pelo anúncio do j. da Céu Guerra ! No dia 28 tenho uma organização em q estou envolvida, e que me dará mt trabalho, na véspera...vou ver se poderei coordenar as datas !

Bj

F.

Sibila disse...

Que cadernos!!! Magníficos!
Gostei!

Ana Paula disse...

O Georges Bataille não brincava na lezíria... lol
Pelos vistos, fartava-se de escrever... talvez brincando nas entrelinhas... :) Bonito post!
Bj

hfm disse...

Aguardamos... aqueles cadernos dão-me uma enorme vontade de os poder desfolhar.

inominável disse...

este Bataille não era fácil... quando o li era pequenina e novinha (sim, mais do que agora) e achei que compreendê-lo era uma batalha... e eu nem andava a cavalo nessa altura... ora, sem cavalo, cavaleiros, munições e setas despedidas que não voltam ao arco, a bataille foi quase perdida... mas como não desisto com facilidade, ...........

Gi disse...

Fico a agurdar a continuação. Pegava nesses caderninhos todos se os apanhasse a jeito e lia-os todos de enfiada :) .
A escrita, sempre a escrita... mas para mim, a dos outros :)

Beijinhos

alice disse...

amiga bandida. também não posto enquanto o piano não voltar... sem piano não há tradução que aguente!

agradeço o seu último comentário e abraço-a solidária e ternamente.

beijinhos *

canela disse...

Vou ali comprar um caderninho para te dar...
beijos

Arion disse...

Ok...

Pedro Branco disse...

Dança, palavra, solta nos meus dedos!
Dança! Rebenta com o tempo e desenha-te a cada passagem do ritmo de uma coração, uma pele, um segredo, um olhar, uma ternura, uma pergunta, um salto, um rosto...
Mas dança!
Porque só envolta em ti saberei das cores dos meus caminhos...

Clara Hall disse...

Os manuscritos são objectos fabulosos, lendários. Opulências para a vista de quem gosta de escritas e leituras.
O to be continued trouxe alguma nostalgia do tempo em que havia aquelas séries de TV que me deixavam ansiosamente à espera do próximo episódio.
:)
Um lindo post B.

raul disse...

...eu é que agradeço, muito...

um beijo

Letras de Babel disse...

o que eu gosto de vanessa mae e desta música!


e de imaginar o que todos os cadernos antigos continham. e o cheiro...