domingo, setembro 28, 2008














na tua cor rodopia a imortalidade dos viajantes. no teu incenso chove a partícula única a inundar a cidade figurante. nos teus olhos crescem vertigens de luz a morar na metafísica do som. na tua mão incendeia-se o silêncio a rodar imagens de céu no intervalo da história. nos teus dedos amarrota-se o telhado onde os gatos são mais nuvens. no teu gesto a maré alta da palavra inventa a foz. no teu canto a vontade única da palavra livre. na tua fogueira de palavras virgens nas mãos dadas dos poetas.

no teu encanto M.
no teu sorriso D.
no teu sossego C.
na tua serenidade AP.
no teu desassossego JPF.




obrigada amigos!






______________________

montagem de fotos - ana lacerda
_____________________








25 comentários:

intruso disse...

[há momentos assim, muito especiais]


obrigado


...

isabel mendes ferreira disse...

e foram tantos B.


e todos absolutamente contigo.


em TUDO. a cada momento.


e

alguns são para sempre.


__________________beijo-te.

intruso disse...

[estava aqui a pensar que só a amizade conta, que só ela importa...

muitos e bons, neste caso]



beijo apoplético

M.Mec disse...

Os amigos és tu. Existem porque os mereces. Mantém esse sorriso e esse brilho nos olhos!
Beijo

Haddock disse...

ressentidos...
muito!!
nós, que propusemos declamar umas das Vossas poéticas "coisas"...
substituíamos os "bonecos" do joão pelo gesto: mindinhos, indicativos e polegares em concomitante riste, numa estilística estática agitação ritmada, qual legenda de incompreeensível Verbo Poético.
mas a ingratitude veio-nos como resposta.
e foi-nos transmitida em dilatórias evasivas...
assim, não (respondemos-nos!)!!
mas somos de uma magnanimidade a roçar a humilhação!! moles....
e lá estivemos na fnac... diluídos na inesperada multidão; ou melhor, discretos, não fora a banca de cd's que tombou com moderado estrondo com a nossa genuína comoção ao ouvir os "artistas". mas, apesar desse fragilizado momento, foi-nos clarividente
que precisam de um agente...
e, só por amizade, que nem vos é merecida, apenas magoada, é que pomos à Vossa disposição os nossos serviços agenciais; e a preço módico-razoável, mas com o compromisso de podermos responder à letra aos ressaibiados, que é gente menor!
e sabemos disso por experiência própria... confessamos-vos, aliás, que, terminada a sessão do apopléctico lançamento, nos colocámos - nós e mais colaboradores a recibo verde (que não é verde) - nas filas das caixas registadoras a dizer mal da editora.
orgulhosos de ter vendido centenas de exemplares?? palminhas!!
não fosse o "nosso" boicote" teríeis vendido milhares.

juntai-Vos a quem se deve ter próximo...

aos inimigos de estimação!

...

experimentados em gestão!

Ana Paula disse...

Uma música linda, a condizer contigo!

Um abraço amigo e obrigada! Por existires... :)

observatory disse...

foi pena nao ter estado.

espero poder estar no lugar de anarquistas e situasionistas :)

pois...
essa ana dos belos olhos...

repensou-te bem

bjos para ti e pró menino :)

pn disse...

pn
quinta do bosque, 87
3510-015 viseu
(e manda nib)

PARABÉNS!

pinky disse...

foi lindo!
não há palavras, só emoções, não há descrições, só sentimentos!
grandes enormes e repenicados beijos para os dois! de nós dois!

Jonice disse...

Chegar até aqui conduzida pelo Luís é um grande prazer. Que sorte.

Beijo

PiresF disse...

Claro que foi um êxito, mas não vou repetir o que já te disse pessoalmente.
Deixo um beijo e um enorme e estrondoso aplauso, pelo teu saber “dizer”.
O livro, esse, está na mão.

Frioleiras disse...

foi BOM..........sim


lá...

bjs aos 2 !

TCHI de Tchivinguiro disse...

Parabéns pela obra gerada.

Ontem procurei-a na urbe onde habito, mas ainda cá não chegou.

Fiquei-me pela encomenda.

Chegar-me-à um dia destes.

Felicidades.

Arion disse...

De uma forma ou de outra, bem ou mal, estou sempre contigo. E estava, mesmo sem lá estar. Beijo!

merdinhas disse...

Já começei duas ou três frases ...

(mas acho que desisto de apalavrar o que quero dizer.)


Mas entretanto li e vi a Apoplexia.

isabel victor disse...

No caderno ...

das mil folhas


:))


iv*

CNS disse...

Um abraço sentido.

jorge vicente disse...

obrigada a ti. pela poesia. e pela partilha.

um abraço
jorge

p.s.
foi um momento tão, tão especial. o da poesia partilhada.

triliti star disse...

bandida,
sim, fui e comprei o livro, mas, o motivo maior que lá me levou foi o de ver pessoalmente esses teus olhos lindos que eu já conhecia das fotografias no vadiando...

as velas ardem ate ao fim disse...

Obrigada eu, por seres tão bonita.

momento magico

tolilo disse...

E, Tia Bandida, usas no fundo da montagem das fotog. um fundo
rosa...... como eu gosto!

Um beijo côr-de-rosa
para Ti !

Chuac!_

Mar Arável disse...

Foi um prazer

ao vivo

A. disse...

________________________________...

M5Sol disse...

Na desgovernância do teu sentir
jorram palavras desconexas
nem sempre perceptíveis,
que reflectem o turbilhão ... que correndo nas veias, te vai impludir a Alma.
Os Amigos, que te conhecem, percebem.

manhã disse...

que vivam os poetas! já que se trata da leitura de poemas melhor, porque as palavras ditas ainda são melhores que as lidas, na minha modesta opinião!