sábado, dezembro 06, 2008





























sou um grelo.

grelo que grela é verde e dá flor
amarela.
sou um grelo desgraçado. passa para cá um bocado.

um grelo triste e abandonado.
um grelo desgrelado. esfarrapado. malfadado.

um grelo desesperado.

sou um grelo de nabo.









Dário Fetuchini, in Colesterol Total






15 comentários:

PiresF disse...

Ufff…confesso que me assustei um pouco, cheguei a temer que o Dário Fetuchini, estivesse a versejar sobre o grelo de couve, felizmente não. Já basta o tempo estar com esta cara.

Enorme abraço, Maria.
Recebe-o que é magro, anda por aí muito colesterol.

fã de Dário F. disse...

verdes são os campos, da cor do grelo, já cantava o grande poeta...


Maravilhoso!!!

hora tardia disse...

ih ih ih

.


ía tendo um ataque de apoplexia "verde"....


ele há coisas....e grelos indesvendáveis....

noites greladas com colestrol desgovernado e um Dario F. muito apropriado.

Serve-se com manteiga?

com Tango ou com Poesia derretida?

.

bom...para este tempo acinzentado nada como um "grelar" assim.

surreal imaginativo e dúbio. como aliás o país.

Bom tempo por aí....e que a horta te seja fértil...

Beijos Pin.

______________(sem microfone) e com o teu sorriso na Bulhosa!

hfm disse...

Gostei de toda a ironia e da sua força.

Arion disse...

Fui ver, o grelo ardia. Amarelo e verde, amarelo o comia. Há tanto tempo o não via, que saudades, Grelo meu. ;) Beijo grande!

intruso disse...

(não está fácil comentar...)
3ª tentativa;

Os grelos são verdes, mas não digas a ninguém...

Também não digas a ninguém que a Natália soa cada vez melhor, mais desafinada...

E que dizer do poema?
[eu quero ler (não necessariamente TER) o 'Colesterol Total'!]


grande abraço..........................


p.s.
de antologia*
;)

Anónimo disse...

sou um nabo
cansado
estufado
refogado

sou um nabo
singelo
sem grelo
um nabo nabado

destemperado

of

TCHI de Tchivinguiro disse...

Nabo de grelo.

Desesperado grelo.

Malfadado.

Esfarrapado.

Desgrelado grelo.
Abandonado e triste grelo.

Desgraçado grelo.

Amarela flor dá e verde é.

Grela.

Que grelo.


Afinal
.
.
.
.
.
.
.

não

sou

um

grelo.


Mas

não

digas

a

ninguém.

filma-m k disse...

... e que dará, eventualmente, uma sopa deliciosa.
:)

pin gente disse...

eu adoro grelos
e nabos


felicidades

Victor Oliveira Mateus disse...

Lá vou eu levar "isto pó sério"!

Grande Poema!!!

Ando há meses a arranjar coragem
para começar a postar toda uma poesia que está escondida por afectar os delicados ouvidos e
"isto" só prova que eu tenho razão

Grande poema, mesmo!!!!!!
Bjs.

Haddock disse...

"sou uma alheira.
transmontana, indefesa, triste.
enchida, atada, certificada.

sou uma alheira.
com destino crepitante, salivante.
irremediável.

queria ser morcela.
explodir no fervente sumo do azeite
em salpicos de sangue.

pintar na cozinha a carnificina.
marcar para sempre o rosto das mãos
que me volteiam na frigideira.

sagazes.
picam-me a pele.
tiram-me a pele.

cínicos.
dão conforto:
há grelos de nabo a acompanhar.

queria ser morcela..."




in: "Confissões num fumeiro - colectânea de testemunhos de enchidos", Papiro Editora, 2009 em diante...

Frioleiras disse...

adoro grelos de nabo...
adoro............

e, ontem deliciei-me e comi-os

todos os que me vieram ter ao prato,
em Braga.

adoro grelos, pois!

de nabo..................

desgrenhados ou não mas... bem temperados, pois!

jorge vicente disse...

sou um grelo de tudo
um grelo de escritura

um grande beijinho
jorge

observatory disse...

desesperos de grelo



um leve encosto e PUM! <-----



com um sorriso filho-da-puta :) um suicidio doce

PUM! -----> :)))))

BEIJO.

ps: � claro que preferia foder que fugir...
vou-me de boca a vulva
e que se foda :)
n�o �