segunda-feira, agosto 24, 2009




leio na tua mão o arrumo do meu medo.

são precisos muito mais passos para chegar ao corredor.











11 comentários:

Mar Arável disse...

Sempre fui contra

a merda dos corredores

dos passos perdidos

Frioleiras disse...

querida Bandida,


a coordenação perfeita entre um
g. gold que adoro (nesta interpretação),

a fotografia e.......

as tuas palavras
exactas.................

um beijo
enorme......

(pelo prazer que recebi ao passar por aqui.......)

pn disse...

É por isso que dás a gorjeta ao arrumador?

O corredor é o Juan Manuel Fangio ou Sir Stirling Moss?

Ah! 'Passos' metaforiza voltas ao circuito... já entendi!

Monza? Talvez. É suficientemente acidentado para o efeito, quase vertiginoso, como esse quase cravo barroco.

heretico disse...

os corredores são (por vezes) como alguns jardins. inacessíveis...

beijo

Haddock disse...

1.

glamglom...
pois também este virtuoso nos faz aquela comichão.

[virtuoso, ensina a priberam, é a versão adulta de uma criança sobredotada em qualquer coisa, menino da mamã - daquela deslumbrada que lhe alimenta a vaidade de ser especial em vez de o disciplinar na normalidade.]


convenhamos... não é difícil ser-se virtuoso quando não se sabe fazer mais nada!!
um tipo que passa a santa vidinha a dedilhar teclas - ainda para mais de um piano! - e que solta uns gemidos enquanto interpreta, autista, umas variações quaisquer só tem a obrigação de ser bonzinho nisso!!


não venha depois é a sua mãe, já velhinha, queixar-se de que o menino não interage com ninguém, nem lhe dá netinhos!! pudera, sempre com aquele ar adoentado e andrajoso, mais as excentricidades, como a cadeira de pau feita pelo papá e os alter-egos... tsss...tsss...


2.

a mocinha (que já não caminha para nova...) vai nua??


3.

subscrevemos integralmente as dúvidas e especulações do pn.

hn em trânsito em lx disse...

um glenn gould delicioso.... incansável, podia ouvi-lo pelo resto da noite.... e até sem medos.

em darren holmes, as mulheres um assunto primário
intensas cobaias anatómicas por vezes fúteis e diabólicas, feiticeiras de semblante mágico e/ou desolador
uma loucura transversal num santuário de imagens alienadas!

Osservatore disse...

Diz-me...

Transcreve-me...

Obnuliba-me.

as velas ardem ate ao fim disse...

Deslumbrante.

um bjo B

edgard disse...

Muito forte para minha sensibilidade.
Mas gostei de lêr você !

Graça Pires disse...

O arrumo do medo...
É mesmo preciso chegar ao corredor?
Um beijo.

observatory disse...

mau Maria...