sábado, julho 14, 2007





sou o arco


toca



me




________________

30 comentários:

A. disse...

"...é um arco de sombra, quente e trémulo. É um copo de vinho com o meu sangue e o sol."







A.Ramos.Rosa








...sentes, B.?
é um abraço do tamanho do
teu mundo. assim...conforto.

hfm disse...

sempre o cello.

eu disse...

Este é o meu corpo.Tange-me.


D. Galinha

eu disse...

ps - no chains.


D. Galinha

Luís Galego disse...

Querída Bandida,

não te esqueças de que tens de dizer a verdade sobre o amor....(porque tu o dizes como ninguêm e porque tens uma voz que devia estar inscrita na leiloeira Sothebys

Ah, diz-me a verdade acerca do amor
Há quem diga que o amor é um rapazinho,
E quem diga que ele é um pássaro;
Há quem diga que faz o mundo girar,
E quem diga que é um absurdo,
E quando perguntei ao meu vizinho,
Que tinha ar de quem sabia,
A sua mulher zangou-se mesmo muito,
E disse que isso não servia para nada.

Será parecido com uns pijamas,
Ou com o presunto num hotel de abstinência?
O seu odor faz lembrar o dos lamas,
Ou tem um cheiro agradável?
É áspero ao tacto como uma sebe espinhosa
Ou é fofo como um edredão de penas?
É cortante ou muito polido nos seus bordos?
Ah, diz-me a verdade acerca do amor.

Os nossos livros de história fazem-lhe referências
Em curtas notas crípticas,
É um assunto de conversa muito vulgar
Nos transatlânticos;
Descobri que o assunto era mencionado
Em relatos de suicidas,
E até o vi escrevinhado
Nas costas dos guias ferroviários.

Uiva como um cão de Alsácia esfomeado,
Ou ribomba como uma banda militar?
Poderá alguém fazer uma imitação perfeita
Com um serrote ou um Steinway de concerto?
O seu canto é estrondoso nas festas?
Ou gosta apenas de música clássica?
Interrompe-se quando queremos estar sossegados?
Ah! diz-me a verdade acerca do amor.

Espreitei a casa de verão,
E não estava lá,
Tentei o Tamisa em Maidenhead
E o ar tonificante de Brighton,
Não sei o que cantava o melro,
Ou o que a tulipa dizia;
Mas não estava na capoeira,
Nem debaixo da cama.

Fará esgares extraordinários?
Enjoa sempre num baloiço?
Passa todo o seu tempo nas corridas?
Ou a tocar violino em pedaços de cordel?
Tem ideias próprias sobre o dinheiro?
Pensa ser o patriotismo suficiente?
As suas histórias são vulgares mas divertidas?
Ah, diz-me a verdade acerca do amor.

Chega sem avisar no instante
Em que meto o dedo no nariz?
Virá bater-me à porta de manhã,
Ou pisar-me os pés no autocarro?
Virá como uma súbita mudança de tempo?
O seu acolhimento será rude ou delicado?
Virá alterar toda a minha vida?
Ah, diz-me a verdade acerca do amor.

W.H. Auden, tradução de Maria de Lourdes Guimarães, ed. Relógio d´Água.

Mateso disse...

Cheguei aqui através do bolog da Gi e depois de escutar só consigo parafrasear Camilo Pessanha.

"O Violoncelo



Chorai, arcadas
Do violoncelo,
Convulsionadas.
Pontes aladas
De pesadelo...

De que esvoaçam,
Brancos, os arcos.
Por baixo passam,
Se despedaçam,
No rio os barcos.

Fundas, soluçam
Caudais de choro.
Que ruínas, ouçam...
Se se debruçam,
Que sorvedouro!

Lívidos astros,
Soidões lacustres...
Lemes e mastros...
E os alabastros
Dos balaústres!

Urnas quebradas.
Blocos de gelo!
Chorai, arcadas
Do violoncelo,
Despedaçadas... "

Lindo, lindo. Bj.

Frioleiras disse...

Não só no amor sexual mas também no familiar e social faço minhas as palavras de Antoine de Saint-Exupéry : « Aimer, ce n’est pas se regarder l’un l’autre, c’est regarder ensemble dans la même direction ».

Frioleiras disse...

E... o violoncelo (ou melhor ainda, a viola de gamba),
é o meu instrumento preferido,
o que mais próximo esta sempre da minha alma................

Pedro Branco disse...

Como se o arco fosse eu... Como se as cordas fosses tu... Nas palavras perdidas dos encontros e distâncias... Por isso fecho os olhos e fico.

as velas ardem ate ao fim disse...

Sou o som
Ouve me.

bjinhos B

Ana Paula disse...

O vídeo é um espectáculo! :) Adorei.
A paixão pela música e pelo "cello".
Muito bom.
Beijinhos!

Claudia Sousa Dias disse...

Fiquei com o pêlo todo em pé!

Ainda cá volto outra vez para ouvir melhor!


CSD

Gi disse...

Porque sinto um grito, um gemido mesmo no silêncio?
Definitivamente não lido bem com o silêncio dos outros?. São ensurdecedores . Escuto-os.

Um beijo Bandida.

António Pires disse...

Bandida:

Só consigo pensar em Man Ray, outra vez... E, sim, as tuas palavras são belíssimas...

Beijo B.

A.

merdinhas disse...

Por tua "culpa" perdi-me por aqui....depois disso entrei no youtube e depois do sonho de olhos abertos
e mais isto e mais aquilo...e já lá vai uma hora. (eu só vinha desligar o computador)

A. disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
C. disse...

Acordar de arcos e cordas, anelos e violoncelos com vibrações poetizadas em concisas palavras.

Beijo querida B.

M disse...

Lá pelo alentejo estive longe da realidade do blogoespaço, pelo que só hoje vim visitar os espaços aconchegantes dos amigos. Vamos ter então uma companhia especial no dia 25!
beijo, bandida.

art&tal disse...

agradeço

sempre há um after nine dentro de uma cx de after eight.

para que raio será aquilo?



conserto para arco e cl......?

há muitas formas de O tocar

abraço

c.

bitter-sweet disse...

O toque perfeito...

canela disse...

Correntes? Tá lindo tá!
beijo*

herético disse...

sou o som
inventa

me

take.it.isa disse...

sou a corda

dedilha-me

merdinhas disse...

Se puderes espreita o post da longa de animação
e vê o fim que acrescentei e tem a ver com a execução iminente de um iraniano, menor quando praticou o delito. ...a idéia é mandar um email ao embaixador do Irão em espanha....

Letras de Babel disse...

olha, eu já comentei este post há uns 2 dias.

até disse que não conseguia abrir o vídeo, falei nas chains e duma canção que eu curtia há uns belos anos, que falava em:

"break the chains
i gotta break the chains
break the chains
please help me break the chains"


não sei que se passou...


pronto, passei agora por aqui, de novo...



beijos

_______.

take.it.isa disse...

brancas?

pièce touchée, pièce jouée

take.it.isa disse...

brancas?

pièce touchée, pièce jouée

MEU DOCE AMOR disse...

Como estás Bandida?Nunca mais te vim visitar.Peço desculpa.Gostei do que vi.Está diferente.

Beijinho doce

jorge vicente disse...

sou o musgo
verte-me

e devora-me no
sossego das palavras

beijo
jorge

Frioleiras disse...

revite-TE de novo...
E acho-te tão diferente... o teu estilo..
Estava habituada à "antiga" Bandida! Qual a razão dessa mudança?