quinta-feira, setembro 27, 2007










espaço de palavras avulsas. ao fundo da cor. em fim.


.

19 comentários:

jorge vicente disse...

não há cor
apenas uma lua vermelha
no interior das rochas

Gi disse...

Se percebo, não quero perceber!

esse ponto . esse final .

.

(?)
Beijo

Cometa 2000 disse...

belíssimo post.




.......... hoje a lua estará cheia.

as velas ardem ate ao fim disse...

Sem palavras..um bocadinho trsite, sei l�.

bjinhos B

António Pires disse...

Bandida:

Não é o fim mesmo, pois não???

Beijo B.

A.

Anónimo disse...

Excelente post.

Apontamentos,memórias...
interrompo a noite,
um corpo imemorável;
santuário da Lua!

Essa música,
obra idílica.
convergente,
taciturna.

Sonharei hoje mais alto!??
frágil manifestação da dor
e do prazer de existir.

O contraste:
o corpo,
a Lua. A beleza contida.

Parabéns!
Cris...:)

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Continuo em recuperação da cirurgia que sofri, mas mais calma agora que regressei a casa após ter estado 2 semanas ausente.
Ainda me encontro um pouco atordoada, mas aos poucos vou regressando, hoje ao retornar ainda me fogem as palavras… por isso desejo apenas um bom fim de semana
••. ¸.♥ Beijos ♥ ¸.• ♥≈Nღdir≈♥

Teresa Durães disse...

e uivo à lua
para que não traga amarguras
e não quero nenhum fim
continuação dos dias

enquanto os ciclos se completarem
estarei sempre segura
vem a noite vem a claridade
o discernimento
a vontade
a razão que tudo explica
a emoção que determina

PAULO SANTOS disse...

parabens!
mais um belissimo post!

como sempre!!

Paulo

Arion disse...

A moça ainda se constipa, ainda por cima de noite... ;)

Gi disse...

uma lua assim, grávida, só pode ser o princípio de alguma coisa, não o fim .
Enche o ventre liso da mulher. Dá-lhe vida. Dá-lhe cor. Mesmo sem palavras.

Fico a aguardar
beijo

intruso disse...

a cor e o fim em fundo

beijos

hfm disse...

olhando... ouvindo... sempre.

Alien8 disse...

Passei por aqui, a ver as vistas. Aquela enorme lua. Aqueles enormes Doors. The End. Em fim.

Boa semana.

Um beijo.

merdinhas disse...

Mãos paradoxais pregadas a um ventre liso e um fim anunciado por Morrison que penso ser o fim da infância (ou não fosse tão edipiana essa canção.)

E uma lua que ontem às 7h30 da manhã estava cheia e muito pálida.

E um ponto que é o mar na mitologia grega ou romana, não sei.

e palavras avulsas. ao fundo do teu post.

triliti star disse...

O fim, outro começo...

M disse...

bandida amiga, é bom regressar ao teu convívio!
Beijos

herético disse...

final (in)feliz. com a cor ao fundo. invertida a ordem.

Haddock disse...

doce cruxificação??
ou obsessão??

o crepúsculo da "bandida"??

jim morrison premonitório??

"tu quoque"????