sexta-feira, outubro 12, 2007



fósforos no imediato dos dedos.

até que se feche o peito.


nada mais do que a música deste sakamoto meu.
















29 comentários:

merdinhas disse...

até que se feche o peito.

até que se feche o piano.

Anónimo disse...

nada mais. do que a tua música.








.

Haddock disse...

bandida, para acompanhar essa sensação tens de experimentar um hector zazou dos velhos tempos...

(isto, caso não o conheças, claro!)

intruso disse...

teu?!

isso querias tu

é meu, meu.

:)))


beijo

intruso disse...

uma flor não é uma flor não é uma........................

triliti star disse...

um fósforo a acender uma paixão imediata, como me aconteceu há bastantes anos, quando pela primeira vez ouvi sakamoto, que também admiro como actor.

um beijo(respeitoso).

isabel victor disse...

Bandida, adorei !

b*
b*
b*

bandida

Anónimo disse...

eu tb. gostei. muito.







(patanisca)

Betty Branco Martins disse...

Querida Bandida

Apenas se diz________________beleza___________

Beijinhos com carinho

bomFsemana________

art&tal disse...

para arco e perola


tanto timpano

♥≈Nღdir≈♥ disse...

Apenas uma flor...
Bom fim de semana
Bjx

Mar Arável disse...

BELO

MAS ASSIM TAMBÉM EU SOU BANDIDO

Letras de Babel disse...

fósforos a arder ou em cinza?

é que isso de fechar peitos é conforme o que os dedos fazem do fósforo...

[ acho eu...]




beijos

Ana Paula disse...

Maravilha! Sakamoto chega à perfeição!
As imagens são marcantes, sobretudo os tons de azul da minha predilecção.
Beijinhos amigos e bom domingo, boa semana...tudo de bom para ti! :)

pentelho real disse...

Para mim é certamente um post muito difícil de comentar...

hfm disse...

Ouvindo os teus dedos - belíssimo!

Pedro Branco disse...

Sim. Nada mais. Ou talvez não...

S. disse...

é maravilhoso o NOSSO Sakamoto.
Bj

Gi disse...

B - elíssima
B - risa
.

B - eijo
B - andida

manhã disse...

H� azuis e azuis, mas esse dessa roda espiralada � magn�tico!

Cãndida disse...

muito belo. gosto muito deste tipo de música.

Teresa Durães disse...

lindas fotografias!

as velas ardem ate ao fim disse...

Para ti.

os olhos
recolhem

a pomba
esmagada

no asfalto

uma asa
impressa

brancovermelho

sobre preto

o brilho vítreo
a gota límpida

de um
olho
fixo


Lindas as fotos e divina a musica.

bjinhose boa semana

art&tal disse...

... impossivel nao se ser apaixonado

por j. du pré


a mim salta-me o coraçao

tolilo disse...

tabaco?
sabor não sabor!

herético disse...

dolente como o fechar do peito...

belo.

Presença disse...

Sakamoto teu, nosso... na magia do silêncio, se ecoam a mais fina linguagem de regresso...

bjo e boa semana

Anónimo disse...

estranho vício que entranha,
suspenso na vertigem...
cartão de visita.

bem acompanhada,
eis-me neste salão de baile.
observo cada dança,
boca, lábio, língua.

azul em ti,
espiral deste ventre,
dedos, peito, corpo...
embalado por sakamoto.

Um génio.
Cris!

# disse...

Prefiro rosas, meu amor, à pátria,
E antes magnólias amo
Que a glória e a virtude.

Logo que a vida me não canse, deixo
Que a vida por mim passe
Logo que eu fique o mesmo.

Que importa àquele a quem já nada importa
Que um perca e outro vença,
Se a aurora raia sempre,

Se cada ano com a Primavera
As folhas aparecem
E com o Outono cessam?
E o resto, as outras coisas que os humanos
Acrescentam à vida,
Que me aumentam na alma?

Nada, salvo o desejo de indiferença
E a confiança mole
Na hora fugitiva.


F.Pessoa






Flores, muitas para Ti.